Monoteísmo



Solicitamos su permiso para obtener datos estadísticos de su navegación en esta web, en cumplimiento del Real Decreto-ley 13/2012. Si continúa navegando consideramos que acepta el uso de cookies. OK | Más información
 
 

O monoteismo pode ser provado?



Pergunta: "O monoteismo pode ser provado?"

Resposta:
Definição de Monoteismo – Monoteismo vem de “mono” (um) and “theism” (crença em Deus). Especificamente, e a crença em um so Deus que e o unico Criador, sustentador e juiz de toda a criação. Monoteismo difere de henoteismo, que e a crença em varios deuses com um Deus supremo acima deles. Tambem se opõe ao politeismo, que e a crença na existência de mais de um deus.

Ha varios argumentos para o monoteismo, incluindo a revelação especial (Sagradas Escrituras), revelação natural (filosofia), assim como antropologia historica. Esses tipos de revelação vão ser explicados brevemente na lista abaixo, mas essa lista não deve ser considerada completa de forma alguma.

Argumentos Biblicos para o Monoteismo – Deuteronômio 4:35: "A ti te foi mostrado para que soubesses que o SENHOR e Deus; nenhum outro ha senão ele." Deuteronômio 6:4: "Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, e o unico SENHOR." Malaquias 2:10 a: "Não temos nos todos um mesmo Pai? Não nos criou um mesmo Deus?" 1 Corintios 8:6: "Todavia para nos ha um so Deus, o Pai, de quem e tudo e para quem nos vivemos; e um so Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nos por ele." Efesios 4:6: "Um so Deus e Pai de todos, o qual e sobre todos, e por todos e em todos vos." 1 Timoteo 2:5: "Porque ha um so Deus, e um so Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem." Tiago 2:19: "Tu crês que ha um so Deus; fazes bem. Tambem os demônios o crêem, e estremecem."

Obviamente, para muitas pessoas, não seria suficiente afirmar que ha apenas um Deus porque e o que a Biblia ensina. Isso e porque sem Deus não ha como provar que a Biblia e Sua Palavra! No entanto, alguem pode argumentar que, ja que a Biblia tem a mais confiavel evidência supernatural que confirma o que ensina, monoteismo poder ser provado baseado neste fato. Um argumento parecido seria as crenças e ensinamentos de Jesus Cristo, quem provou que era Deus (ou pelo menos aprovado por Deus) por seu nascimento e vida milagrosos, assim como o milagre da Sua ressurreição. Deus não pode mentir ou ser enganado; portanto, o que Jesus acreditava e ensinava era verdade. Portanto, monoteismo, que era em que Jesus acreditava e ensinava, e verdade. Esse argumento pode não impressionar muito aquelas pessoas que não são familiares com o caso de confirmações supernaturais da Escritura e Cristo, mas e um bom começo para aqueles que são familiares com sua veracidade e solidez.

Argumentos Historicos para o Monoteismo – Argumentos de popularidade são notoriamente suspeitos, mas e interessante observar como o monoteismo tem afetado outras religiões mundiais. A teoria popular de desenvolvimento religioso evolucionario tem origem em uma opinião evolucionaria da realidade em geral, e da pressuposição da antropologia evolucionaria que enxerga culturas “primitivas” como representantes de estagios anteriores de desenvolvimento religioso. Mas os problemas com essa teoria evolucionaria são varios: (1) O tipo de desenvolvimento que descreve nunca foi observado – na verdade, não aparenta existir em nenhuma cultura qualquer tipo de desenvolvimento ascendente ao monoteismo – o contrario e o que aparenta ser o caso. (2) A definição do metodo antropologico de “primitivo” se iguala ao desenvolvimento tecnologico, e isso dificilmente seria um criterio satisfatorio, ja que ha tantos componentes em qualquer determinada cultura.

(3) Os supostos estagios estão faltanto com frequência ou são completamente ignorados. (4) Finalmente, a maioria das culturas politeistas mostram vestigios de monoteismo nos primeiros estagios de seu desenvolvimento. O que achamos e que esse Deus monoteista era pessoal, masculino, morava no ceu, tinha grande poder e conhecimento, criou o mundo, e o autor da moralidade que precisamos obedecer, que temos na verdade desobedecido e de quem somos, como resultado, alienados, mas que Ele tem providenciado uma forma de reconciliação. Quase toda religião apresenta uma certa variação desse Deus em algum ponto de seu passado antes de se tornar no grande caos do politeismo. Portanto, parece que a maioria das religiões começaram com monoteismo e se “desenvolveram” ate o politeismo, animismo e magica – não o contrario (O Islamismo e um caso muito raro, tendo vindo do politeismo ate a crença monoteista). Ate com esse movimento, politeismo e muitas vezes funcionalmente monoteista ou henoteista. Raramente uma religião politeista não vai ter um um de seus deuses exercendo soberania sobre todos os outros, com os deuses inferiores agindo como intermediarios.

Argumentos Filosoficos e Teologicos para o Monoteismo – Ha varios argumentos filosoficos para a impossibilidade da existência de mais de um Deus. Muitos desses argumentos dependem bastante da posição metafisica de alguem em relação à natureza da realidade. Infelizmente, em um artigo tão curto como este, seria impossivel defender essas posições metafisicas basicas para então mostrar o que elas ensinam em relação ao monoteismo, mas fique certo de que ha fortes bases teologicas e filosoficas para essas verdades que datam milênios atras (e a maioria são bem evidentes). Em resumo, então, temos três argumentos que alguem pode escolher investigar (listados em certa ordem de dificuldade):

1. Se mais de um Deus existisse, então o universo estaria em total desordem por causa de multiplos criadores e autoridades, mas não esta em desordem; portanto, ha apenas um Deus.

2. Ja que Deus e um ser completamente perfeito, então não pode existir um segundo Deus, pois eles teriam que ser diferentes de alguma forma, e ser diferente de perfeição completa e ser menos que perfeito e não Deus.

3. Ja que Deus e infinito em Sua existência, então Ele não pode ter partes (pois partes não podem ser adicionadas para alcançar o infinito). Se a existência de Deus não e so uma parte dEle (o que o e para todas as coisas que podem ou não ter existência), então Ele tem que ter uma existência infinita. Portanto, não pode haver dois seres infinitos, pois um teria que ser diferente do outro, e ser diferente da existência infinita e não existir de forma alguma.

Alguem pode querer argumentar que muitos desses argumentos nao excluiriam uma sub-classe de “deuses”, e isso e aceitavel. Apesar de que sabemos que isso não e verdade biblicamente falando, não ha nada de errado com esse pensamento em teoria. Em outras palavras, Deus poderia ter criado uma sub-classe de “deuses”, mas a verdade e que Ele não fez assim. Se tivesse, esses “deuses” seriam seres criados e com limites, provavelmente como os anjos (veja Salmo 82). Isso não e um argumento contra o monoteismo, que não defende que não pode haver outros seres espirituais – apenas que não pode existir um outro Deus atual.


Voltar à pagina principal em português

O monoteismo pode ser provado?